© 2017 Due Cuori in Italia
duecuoritalia@gmail.com
Criado por Carolina Lopes - Identidade Visual
Caricatura da marca: Zeco Rodrigues
Política de Comentários
Assisi - Italia

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

SIGA DUECUORITALIA

O verdadeiro tomate italiano

19 Jun 2017

 

Tenho lembranças desde de criança da minha nonna Gina reclamando do tomate : - Filha este tomate não é bom!

Outra reclamação era que precisava acrescentar massa de tomate ao molho para que ele tivesse cor.

 

O tomate sempre teve um status de grande importância nas receitas da família; lasanha, nhoque, risoto, capelete  espaguete. Ele precisava ser bom, afinal a acidez, doçura e textura, influenciavam no resultado final dos pratos que, para mim, sempre estavam muito saborosos. 

 

Algumas poucas vezes fomos juntas à feira e ela era muito exigente com os tomates e frutas. Me lembro dela experimentando as uvas antes de comprar e, como sempre, reclamando que não estavam boas. Quando chegávamos em casa ela embrulhava os tomates um a um para que pudessem amadurecer e quando estavam bem maduros o trabalho com o molho começava.

 

Primeiro despelava o tomate, retirava as sementes, cozinhava, peneirava e acrescentava os temperos. Depois, um bom tempo no fogo baixo para apurar e no final uma colherada de manteiga para dar sabor e textura (se fosse necessário acrescentava a massa de tomate).

Foi assim que aprendemos com ela!

 

Conhecer a Itália foi a oportunidade para encontrar minhas raízes. Só lá pude entender as reclamações da nonna com relação ao tomate. A diferença de sabor é muito grande  e é algo que não conseguirei explicar com palavras. Aliás, consegui entender essa e muitas outras das suas reclamações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload