© 2017 Due Cuori in Italia
duecuoritalia@gmail.com
Criado por Carolina Lopes - Identidade Visual
Caricatura da marca: Zeco Rodrigues
Política de Comentários
Assisi - Italia

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

SIGA DUECUORITALIA

Assis, a cidade de São Francisco

12 Jul 2017

Em nossa primeira viagem disse ao Ricardo que gostaria de conhecer Assis, a cidade onde nasceu São Francisco de Assis, em 1182.

Filho de comerciante bem-sucedido, era um jovem orgulhoso e vaidoso. Quando tinha por volta de 20 anos ficou muito doente e ouviu uma voz sobre natural que dizia: - Servir ao amor e ao Servo.


Depois disso, ele renunciou a toda sua riqueza para desposar a “Senhora Pobreza”. Decidimos ficar na região da Umbria, assim poderíamos conhecer Assis e algumas cidades do Cuore Verde d’Italia (Coração Verde da Itália).


Nos hospedamos em Perugia no B&B Percorso Verde, acordamos cedo, tomamos nosso café e, antes de partirmos para Assis, Piero, o proprietário, disse:  - Se desejam conhecer a verdadeira igreja de São Francisco, sigam para a Basilica di Santa Maria degli Angeli. (tudo isso em iltaliano!) Não compreendiamos muito bem a lingua, mas seguimos a orientação.


Quando chegamos à igreja ficamos perplexos e procuramos entender tudo aquilo. Uma igreja dentro da outra?


A pequena Capela do séc. IV si chama Porziuncola, foi onde São Francisco trabalhou por muitos anos com Santa Clara. Ele foi o responsável pela sua restauração, pela fundção da Ordem dos Frades Menores, depois a Ordem Segunda dos Franciscanos e das Clarissas, também foi o lugar que escolheu para morrer. Dizem que ali esta enterrado o seu coração.


A Basilica di Santa Maria degli Angeli foi constrída para abrigar a Porziuncola e receber os peregrinos. Porém, logo após a canonização de São Francisco, uma nova Basílica começou a ser construída, a Basilica di San Francesco, na colina onde Francisco escolheu para ser enterrado.


Muitos visitam Assis e não sabem da existência da Porziuncola. Porém, nós também não saberíamos, se não fosse nosso amigo Piero nos contar. Fica a dica.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload